Lembranças de Antigamente: O velho carro de boi

Vivemos tempos de modernidade, mas preservar e conservar as tradições e as origens é fantástico, o tempo jamais poderá apagar.
Antigamente era tão comum ver carro de boi andando pelas ruas trazendo produtos da roça para vender na cidade, para muitas crianças era um delicioso meio de transporte era felicidade poderem andar num carro de boi. Ou o empolgante passeio das famílias nos momentos de folga. Hoje raramente existe tem crianças que não conhece carro de boi ao vivo.

Rústico, modesto, vagaroso, o carro de boi foi, sem dúvida alguma, um dos fatores que muito contribuiu para o progresso rural do Brasil.
Primeiro veículo de transporte que muitos agricultores possuiu, o carro de boi, “afundando o chão” nele escreveu, com os sulcos paralelos de suas rodas pesadas e maciças, muitos capítulos da história da agricultura.

Um poema define o sentimento da lembrança desta época através do poema de Murilo Vidigal Carneiro

O VELHO CARRO DE BOI

O velho carro de boi
Agora está encostado
Representando a saudade
De um distante passado.

As cangas dependuradas
Com as saudades dos bois
Relembram dias felizes
Do passado que se foi

O eixo emudecido
Esqueceu o seu cantar
As rodas envelhecidas
Não podem mais caminhar

O cabeçalho que outrora
Era o trono do carreiro
Está em lenta agonia
Em um canto do terreiro

O velho carro de boi
Pioneiro no transporte
No fim de sua vida
Merecia melhor sorte

Mas como todos na vida
Estamos só de passagem
Meu velho carro de boi
Receba a nossa homenagem

O fato é que o carro de boi teve a sua época. Além de sua utilidade no transporte, ficam na lembrança os bons momentos que ele nos proporcionou, principalmente a nossa convivência com os carreiros, candeeiros e por que não dizer com os bois.

COMPARTILHAR